Está aqui: Saúde, beleza, estilo de vida  »  Exames  »  Análises para presença de doenças venéreas

Análises para presença de doenças venéreas

Publicado em categoria Exames       
Análises para presença de doenças venéreas

As análises para a presença de doenças sexualmente transmissíveis são realizadas de formas diferentes. Tudo depende de qual é ameaça. Detetam a presença de microrganismos, fungos ou vírus.

1. Análise para a clamídia

Clamídia é uma das doenças venéreas mais comuns. No caso de mulheres os sintomas são corrimento vaginal abundante e dor ao urinar, no caso dos homens é a dor na uretra. No entanto, muitas vezes é assintomática. É causada pela bactéria que fica nas secreções mucosas na área genital. A inflamação que causa pode levar as mudanças irreversíveis e no caso das mulheres aumenta o risco de infertilidade.


2. Análise para micose

Candidíase genital pode ser transmitido sexualmente, embora a doença mais geralmente ocorra como um resultado de auto infeção com os fungos já presentes no organismo. Os sintomas incluem coceira, dor e ardor. No exame é recolhido esfregaço vaginal, porque é preciso para fazer a semeadura e reprodução.


3. Análise para sífilis

É causada por treponema pallidum, que através do sistema circulatório ataca todo o organismo. Três semanas após a infeção na área genital aparecem borbulhas vermelhas que secam e caem, revelando úlceras. A ferida pode desaparecer, mas depois de 6 semanas as borbulhas atacam o corpo todo o que é acompanhado pelo inchaço dos gânglios linfáticos. Para confirmar a sífilis, tira-se o sangue para análise de reagente de Wasserman. O resultado positivo significa infeção.


4. Análise para gonorreia

Tal como clamídia é uma infeção de membranas mucosas. É causada por diplococos de Nisser. É caracterizada pelo derramamento do pus na uretra e da sensação de ardor e prurido. Sem tratamento adequado pode levar à infertilidade. Aqui também é feita análise do sangue.


5. Testes para tricomoníase

Trichomonas são organismos unicelulares transmitidos sexualmente e que se desenvolvem em um ambiente ácido. Os primeiros sintomas podem ser evidentes até após um ano, e podem incluir inflamação, ardor ao urinar e corrimento espumoso. É detetada com um exame de microscópico de corrimento vaginal, uretral ou lamas a partir de urina.


6. Análise para VIH

O vírus mais perigoso, que pode ser transmitido durante a relação sexual. Transfere SIDA, então síndrome da imunodeficiência adquirida. O vírus VIH vive em fluidos corporais humanos - sangue, sêmen as vezes saliva. Destrói os linfócitos do sangue que são responsáveis por proteger o organismo contra as doenças. Os primeiros sintomas da infeção podem ser semelhantes a gripe e depois são seguidos pelo período de sigilo. O vírus é introduzido no corpo através de uma ferida aberta da pele ou membrana mucosa que é basa da vagina, ânus e boca. Particularmente fina e delicada é a membrana do reto, de modo que o sexo anal tem o maior risco de infeção por VIH. As análises do sangue para a presença do vírus são realizadas no ponto de diagnóstico. São totalmente gratuitos e anônimos, não é necessário ter indicação médica.