Está aqui: Saúde, beleza, estilo de vida  »  Exames  »  Exames neurológicos - o que são?

Exames neurológicos - o que são?

Publicado em categoria Exames       
Exames neurológicos - o que são?

O exame neurológico torna-se indispensável quando há problemas com o funcionamento do sistema nervoso. Serve para identificar as causas dos sintomas do paciente, e, posteriormente, - o tratamento.

As perturbações no funcionamento do sistema nervoso manifestam-se de formas diferentes. Resultam por exemplo em perda súbita de consciência, alteração da consciência e perceção, paresia, dores de cabeça, dificuldade em manter o equilíbrio e muitas outras aflições. Estes sintomas nem sempre indicam um problema com o bom funcionamento do sistema nervoso, mas se consegue encontrar qualquer outro motivo, deve considerar complicações com base neurológica. Consulta um especialista que deve esclarecer quaisquer dúvidas.

Como é feito o exame neurológico?

Cada exame neurológico começa com a entrevista de história médica do paciente, também chamada de um estudo subjetivo. A entrevista é a aquisição do máximo de informações sobre o estado geral de saúde e seus sintomas. Frequentemente permite excluir suposições erradas bem como orientar a atenção médica na direção certa.

A seguir é feito um exame físico. Consiste em inspecionar a cabeça, depois as outras partes sucessivas do corpo (importante para manter a direção à direita - de cima para baixo, de modo que o estudo termina nos membros inferiores). Inicialmente, o paciente é examinado em uma posição horizontal, em seguida, de pé e em movimento. O médico toma a atenção para a posição de todo o corpo e a presença de movimentos involuntários. Pede ao paciente para realizar uma série de movimentos, para ver se a sua execução parece ter qualquer dificuldade. Usa um martelo especial para verificar reflexos tendinosos e superficiais.

Após a conclusão do exame físico chega a hora de conclusões e diagnóstico inicial. Com base nos dados recolhidos, o médico avança com a hipótese relativa a causa dos sintomas do paciente. Na próxima fase é feito o exame com aparelhos que permite verificar a precisão do diagnóstico. É feito com utilização equipamentos especializados e inclui: tomografia computadorizada da cabeça, eletroencefalografia, eletromiografia, exame bioquímico de sangue.