Está aqui: Saúde, beleza, estilo de vida  »  Exames  »  O que são marcadores tumorais, e como devem ser examinados?

O que são marcadores tumorais, e como devem ser examinados?

Publicado em categoria Exames       
O que são marcadores tumorais, e como devem ser examinados?

Foram descobertos mais de 40 anos atrás, na base da observação de que cada tipo de cancro segrega a sua substância característica encontrada na corrente sanguínea.

Os marcadores tumorais (também chamados indicadores tumorais) são substâncias produzidas pelos tecidos do corpo. Tecidos saudáveis produzem muito pouco deles, enquanto no caso de alterações neoplásicas a produção deles aumenta várias vezes. Aparecem na forma de antigénios, proteínas, ensimas ou hormonas. O aumento dos níveis de marcador nos testes de sangue não significa automaticamente presença do tumor, no entanto, é um indicador de confiança, de que é preciso fazer testes oncológicos mais profundos, especialmente quando os níveis elevados de marcadores persistem ou aumentam em vários exames ao longo do tempo. Por isso, ao interpretar os resultados deve-se sempre tomar em conta os níveis anteriores. O crescimento dele pode ser influenciado pelas doenças renais e hepáticas. Por outro lado, numa proporção de pacientes com cancro, o nível de marcadores podem ser normal, porque algumas células tumorais não libertam para a corrente sanguínea as substâncias produzidas. Determinação de marcadores é útil no diagnóstico entre outros do cancro da próstata, testículo e ovário. Todas as clínicas de oncologia fazem-os. Homens idosos que sofrem de problemas de próstata e mulheres que tiveram o aborto (artificial ou espontaneo), deviam fazer testes periodicamente, pois podem estar em risco de doença trofoblástica gestacional - determinação da concentração de marcador HCG facilita o diagnóstico. A determinação dos marcadores é apenas um dos testes diagnósticos e tem utilização mais ampla durante o tratamento de doença ou no teste de reversão ou da sua recorrência.